Quem Somos

Quem Somos

Adriana Andreose
Diretora Presidente

Diretora Presidente da AGES-SP, Adriana Muniz Andreose, ingressou na Guarda Civil Metropolitana – SP em 1997, sendo hoje Classe Distinta. Durante toda sua carreira, atuou sempre nas ruas e nas mais diversas operações e horários, por isso, conhece muito bem as dificuldades e necessidades do funcionalismo público, mais especificamente, do Guarda Municipal.

É Bacharela em Direito pela Universidade Nove de Julho, e também Doctor Honoris Causa, título honorífico reconhecido pela Universidade Ibero Americana, em razão dos trabalhos prestados a sociedade brasileira através da AGES-SP. Compõe o Grupo de Trabalho do “Estudo Científico, Mapeamento de Competências e Revisão da Matriz Curricular do Cargo de Guarda Civil Municipal” do Ministério da Justiça e Segurança Pública – SEGEN/SENASP. É Integrante da Comissão Organizadora GFEMs SP, movimento nacional de combate a violência Institucional da mulher nas forças de Segurança, mas com ênfase nas Guardas Municipais. Junto a essa comissão, reuniu mais de 700 Guardas Municipais Femininas em um Encontro para discutir Políticas Públicas em favor desta classe. Assumiu a Presidência da AGES-SP em 2018 e, sendo uma das pouquíssimas mulheres à frente de uma Associação, vem lutando incansavelmente na busca por isonomia, justiça, transparência, razoabilidade e direitos para a classe de Guardas Municipais, principalmente para o corpo feminino que integra essas corporações.

Claudia Tavares
Diretora Vice-Presidente

Claudia Tavares da Silva, Diretora Vice-Presidente da AGES-SP desde 2018 e trabalhando na GCM-SP desde 2001, atuando nas fileiras operacionais da gloriosa Corporação, hoje na função de Classe Especial, graduada gestão em Tecnologia da Informação pela Faculdade Carlos Drummond de Andrade e pós-graduada em Gestão e Policiamento Municipal.
Também integrante da Comissão Organizadora GFEMs SP junto com a Diretora Presidente da AGES-SP, movimento nacional de combate à violência Institucional das mulheres nas forças de Segurança, mas com ênfase nas Guardas Municipais, evento realizado para debater Políticas Públicas em favor desta classe.

Sergio Tararkis
Diretor Administrativo e Financeiro

Sergio Antonio Tararkis, Diretor Administrativo e Financeiro da AGES-SP desde 2018, ingressou na Prefeitura de São Paulo em 1991 e desde então assumiu diversos cargos em comissão, como Chefe de Seção, Diretor de Divisão, Diretor de Departamento e por último Coordenador de Gestão de Bens e Serviços da Secretaria de Gestão, comandando toda a cadeia de suprimentos da Prefeitura de São Paulo.

É formado em Administração de Empresas e Pós-Graduado em Gestão Ambiental e Práticas de Sustentabilidade.

Tem vasto conhecimento em licitações e contratos, participou de diversos grupos de trabalho para reformulação de sistemas e métodos de compras públicas e diversas Comissões de Renegociação de Contratos como Presidente.

Atualmente atua como Pregoeiro na Prefeitura de São Paulo.

MUITO PRAZER, NÓS SOMOS A AGES-SP!

A AGES – Associação dos Guardas e Servidores do Estado de São Paulo, é uma associação fundada em 26 de junho de 2015. Apesar da pouca idade, nestes 6 anos de atividade, trabalhamos incansavelmente a favor dos servidores, na busca de melhores condições para o exercício de sua função, bem como na luta por seus direitos.

Não é uma batalha fácil! Estamos, diariamente, lidando com os desafios desta missão, e conquistamos muitas vitórias. Nossa missão é interminável, porque se pauta no inconformismo. Nossa tarefa não cessa, porque se baseia na continuidade. Sempre caminhando, e sempre à frente. Sempre à frente, porém, sem jamais deixar nenhum parceiro ou parceira para trás! Lutar e conquistar, sim, mas pautados na solidariedade e na ética, compreendendo nossa missão social para a construção de uma sociedade mais justa e igualitária. E esta sociedade só se conquista com firmeza nas decisões, retidão nas atitudes e consciência social. Solidariedade: compreensão de que o outro é importante, e que sozinho nada somos e nada podemos. Compreender o outro e sua dor, sentir esta dor, e fazer o possível para curar esta dor. Ética: valor maior que nos guia, que não permite negociatas, tramoias, trapaças, acordos escusos, nem tampouco discriminações e preconceitos, sejam eles raciais, de gênero, de orientação sexual, de porte de necessidades especiais, sejam físicas ou mentais, ou de quaisquer outras naturezas.

Para prosseguirmos em nossa missão, era preciso mudar! Reorganizar e modernizar a gestão, além de reafirmar valores e prioridades. Os servidores são nosso foco. Seu plano de carreira, sua capacitação, suas condições de trabalho, suas reivindicações, anseios, demandas e especificidades. Como grupo heterogêneo, é natural que haja divergência e discussão interna. Entretanto, nosso compromisso está firmado e nosso lado, decidido: é o seu, servidor e servidora!

E a você, servidora, uma atenção especial. Tendo a compreensão de que as servidoras constituem o grupo mais vulnerável, principalmente as servidoras da Guarda Civil Metropolitana, devido ao machismo culturalmente arraigado em nossa sociedade, bem como em nossas instituições, informamos que nossa nova diretoria é composta igualitariamente por homens e mulheres. Mais, tendo em conta que as mulheres, historicamente, estão em desvantagem nas relações de poder, duas das mulheres que estão em nossa diretoria ocupam os cargos de presidente e vice-presidente.

Colocamos como questão primária a valorização do humano que desempenha atividade dentro funcionalismo público, para assim garantir seus direitos bem como a valorização do sua atividade.

Desempenhamos ações que propiciem condições de trabalho e vivência mais justas, para assim também desenvolver o grande objetivo que permeia a AGES, a parceria contínua entre nós e os associados que nos fortalecem e só fazem com o que o trabalho cresça. Dentre essas ações desenvolvemos convênios e parcerias com a finalidade de promover qualidade de vida.

O objetivo é proporcionar suporte aos funcionários públicos, ante as arbitrariedades perpetradas pela administração pública, tais como: Planos de Carreira mal estruturados, Planos de Aposentadoria que ferem direitos adquiridos do funcionalismo, Ações Administrativas sem qualquer embasamento legal dentre outros equívocos cometidos pela administração.

 

Missão

A responsabilidade da AGES é de promover humanização dentro das atividades do funcionalismo público. Nossa existência parte como linha de resistência frente as graves agressões perpetradas a este vital setor da sociedade. Assim movimentamos ações através de parcerias para levantar em ótica notória as pessoas, os seres humanos que trabalham dia a dia para um serviço de qualidade mesmo sem contrapartidas justas.

A AGES trabalha em prol do funcionalismo público onde não abrimos mão da luta que nos concerne. A garantia do que é certo para quem importa nunca se perderá, pois sempre manteremos o compromisso com aqueles acreditam na causa de uma realidade melhor.

Visão

O futuro que almejamos é o de condições de atividade que contemplem a humanidade aos que desempenham o trabalho. Dentro da ótica de uma conjuntura que funciona, o serviço prestado necessita ser de qualidade, porém antes disso o alicerce precisa ser mais bem estabelecido.

A desvalorização das pessoas que fazem com o que trabalho vital seja defasado. Portanto, trabalhamos para melhorar as bases de um funcionalismo mais justo para assim garantir qualidade de vida. Um funcionário que não se sente parte do processo deixa de lutar pela causa. Aglutinar a qualidade para que assim às pessoas sejam protagonistas dos processos é o real modelo de sociedade na qual precisamos chegar.

Valores

  • Foco no servidor
  • Ética
  • Responsabilidade
  • Solidariedade
  • Transparência
  • Resolubilidade